sábado, 24 de novembro de 2012

Livro - O mundo de Leonardo (Coleção Ciranda das Diferenças II)

Este livro conta a história de um leãozinho que tem autismo. Faz parte da coleção Ciranda das Diferenças, de Márcia Honora.
"No mundo de Leonardo as coisas são diferentes do que para os outros leões da savana: Leonardo prefere ficar sozinho, não brinca com os irmãos e sua mãe está cada dia mais preocupada. O que será que está acontecendo com Leonardo?"
































O Mundo de Leonardo
            (Márcia Honora)
Dona Leona e seu Leopoldo viviam na selva e esperavam ansiosos mais uma ninhada de leõezinhos que nasceriam em breve.
         Foi durante um dia de muito sol que dona Leona teve seus cinco filhotes embaixo de uma grande árvore.
         Nos primeiros dias, os cinco leõezinhos pareciam bem saudáveis e passavam o dia somente mamando e dormindo. O tempo foi passando e os leõezinhos crescendo.
         Porém, um dos filhotes chamou a atenção de dona Leona, era o caçula Leonardo.
         Leonardo tinha sido o último leãozinho a nascer e até parecia um pouco menor do que os outros.
         No entanto, alguma coisa, além disso, preocupava dona Leona que era muito atenta em relação aos seus filhotes.
         Dona Leona percebia que Leonardo não brincava com os irmãos, não vinha lhe procurar para ganhar carinho e não gostava de ficar com sua família.
         Leonardo era diferente. Mantinha o olhar distante, gostava de ficar isolado, ficava rodando objetos que encontrava na selva, não dava risada e também não chorava.
         Leonardo parecia viver em seu próprio mundo. Na verdade, dona Leona tinha medo de que sua suspeita fosse confirmada.
         Mas depois de algum tempo, ela conversou com seu Leopoldo e eles resolveram procurar ajuda, pois não aguentavam mais ver Leonardo tão isolado do bando.
         Dona Leona ficou sabendo que existia uma clínica que atendia os animais que eram como Leonardo.
         Ela marcou uma consulta para o dia seguinte. Dona Leona queria ajudar Leonardo no que fosse preciso.
         Ao chegar à clínica, dona Leona percebeu que exitiam outros animais que se comportavam da mesma maneira que Leonardo.
         O doutor Coru logo chamou a família de dona Leona para uma primeira conversa.
         Depois de fazer muitas perguntas aos pais e de observar o comportamento do leãozinho, o médico disse à família que Leonardo tinha autismo.
         Dona Leona e se Leopoldo ficaram muito preocupados e tristes com a notícia. Seu Leopoldo lembrou de um primo distante que também tinha autismo.
         Doutor Coru explicou que não existia nenhum exame que pudesse confirmar o diagnóstico de autismo. E afirmou que Leonardo precisaria de muito apoio de toda a família.
         Dona Leona estava inconsolável e passou alguns dias bem tristes olhando para seu filhote, sem saber o que fazer para ajudá-lo, ela só sabia que precisava se aproximar de seu filho.
         Dona Leona contou para os irmãos de Leonardo sobre o autismo e eles decidiram que iriam se dedicar no contato com o caçula.
         Todos estavam empenhados em se aproximar de Leonardo, por mais que ele se mostrasse ausente e distante.
         Eles se aproximavam, tentavam chamar a sua atenção, davam-lhe carinho, mantinham contato, mas Leonardo demonstrava poucas respostas.
         Doutor Coru explicou que isso era normal, mas que não podiam desistir.
         O tempo passou, os filhotes cresceram e buscaram seus lugares na selva. Dona Leona permaneceu ao lado de Leonardo.
         Doutor Coru continuou tratando de Leonardo, e foi, aos poucos, percebendo evolução no contato com Leonardo.
         Dona Leona sabia que seu filho era diferente dos outros, e que quando nasce um filho especial, nasce uma mãe especial também.


Baixe aqui o texto em letra script

Baixe aqui o texto em letra cursiva

O que é autismo?

O autismo é um transtorno do desenvolvimento, uma desordem que compreende o desenvolvimento psiconeurológico e afeta a capacidade da pessoa se comunicar, compreender, falar e ter convívio social. Até hoje não existe um exame clínico que possa detectar o autismo, que é diagnosticado somente após 3 anos de idade, depois de uma observação detalhada da criança.
O autismo é mais frequente em meninos do que em meninas e não é necessariamente acompanhado de deficiência intelectual.
A primeira citação do autismo foi em 1943, pelo doutor Karnner, que o descreveu como sendo "um isolamento extremo desde o início da vida e um desejo obsessivo pela preservação da rotina".
Conforme a ASA (Autism Society of American) a maioria dos sintomas está presente nos primeiros anos de vida da criança, variando em intensidade de mais severo a mais brando.
São características do autista:

  • Ter dificuldade de relacionamento com outras crianças e adultos;
  • Rir sem motivo;
  • Ter pouco ou nenhum contato visual;
  • Não querer ser tocado;
  • Preferir o isolamento;
  • Girar objetos;
  • Cheirar ou lamber brinquedos, e inapropriada fixação por objetos;
  • Possuir hiperatividade ou extrema inatividade;
  • Demonstrar aparentemente insensibilidade à dor;
  • Ter ecocalia (repetir palavras ou frases em lugar da linguagem normal);
  • Insistir em repetir fatos e ter resistência à mudança de rotina;
  • Demonstrar dificuldades de expressar necessidades - gesticula e aponta em vez de expressar verbalmente seus desejos;
  • Não ter real noção do perigo;
  • Possuir habilidade motora irregular - pode não querer chutar uma bola, mas pode arrumar blocos.
Não deixe de entrar nesse site, só a abertura já vale a pena: http://www.autismo.com.br/

Por fim, as imagens para colorir:






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...